A dica mais importante é: Planeje o todo, realize as partes. Sim, são muitas as questões. Quando elas aparecem, chega a hora de considerar a opção de chamar um arquiteto ou designer de interiores. A saída, às vezes, representa um custo inicial maior. Em contrapartida, o investimento reduz os riscos, além de aportar soluções sob medida elaboradas por alguém qualificado.

Sozinho ou acompanhado de um profissional, pense sempre na casa como um todo – e não como uma somatória de ambientes – quando estiver concebendo a decoração.

Priorize os cômodos a serem decorados conforme a necessidade e a utilização. Normalmente, o quarto e a cozinha são os mais usados.